ORQUÍDEAS NEGRAS – BRASILIORCHIS SCHUNKEANA

 

phpvCJQSo

http://www.orquidariocuiaba.com.br

 

Conhecida como: Maxillaria schunkeana M.A. Campacci & R.A. Kautsky 1993;
Sinônimo: Brasiliorchis schunkeana (Campacci & Kautsky) R.B.Singer, S.Koehler & Carnevali 2007;
Origem: Mata Atlântica, Brasil – entre 600 e 700 metros de altitude;
Planta: Epífita, 15 centímetros;
Flor: 1 centímetros;
Época de floração: primavera e outono, normalmente;
Longevidade das flores: 15~20 dias;
Fragrância: não;
Luminosidade: média;
Umidade: média;
Temperatura: média;

Essa espécie gosta de locais sombreados e muito úmidos, mas não de água parada nas raízes. A melhor forma de cultivá-la é em vaso de barro furado, com uma camada de pedras, isopor ou cacos de telhas no fundo, para que o excesso de água escorra rapidamente. O substrato mais usado é uma mistura de casca de pinus e pedaços de carvão, mas em locais onde venta muito você pode incluir um pouco de esfagno perto das raízes.

Como tem pseudobulbos bem pequenos, a orquídea-negra não consegue armazenar muitos nutrientes e, em casas e apartamentos, fica dependente da adubação semanal, com NPK 20-20-20, diluído na proporção de 1 colher de chá para 1 litro de água, borrifados na planta toda. Na natureza, ela se fixa em árvores e rochas criando touceiras que “agarram” restos de galhos, folhas e outros materiais orgânicos – ao se decompor, eles oferecem nutrientes fundamentais à planta.

Fontes: http://minhasplantas.com.br/plantas/orquidea-negra/

http://www.orquideas.eco.br/1001-brasiliorchis-schunkeana/

Anúncios