BELEZA ESTRANHA: ZYGOPETALUM

Zygopetalum maculatum

Zigopetalum Maculatum

Por Michael Wolf – Obra do próprio, CC BY 2.5, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1516795
 O nome do gênero vem do grego zygon, par e petalon, no caso pétalas, em referência às suas flores conterem apenas duas pétalas iguais, fato compartilhado por todas as orquídeas. Outra interpretação seria considerada a partir de outro significado de “zygon”, que também significa jugo, referindo-se então à fusão dos elementos na base do labelo criando uma saliência característica.
Este gênero agrupa cerca de quinze plantas terrestres, ocasionalmente epífitas ou rupícolas, em regra de crescimento cespitoso, porem há algumas espécies de crescimento escandente ou reptante. Existem desde o Peru e Bolívia até o Paraguai e nordeste da Argentina, sendo que o Brasil, onde todas as espécies se fazem presentes, pode ser considerado seu centro de dispersão.
Comuns nas regiões sul, sudeste e centro oeste, são encontrados em locais saturados de umidade, em meio ao capim, sobre diversas espécies de samambaias, em frestas de rochas onde acumulam-se detritos vegetais e mesmo eventualmente sobre troncos de árvores. Ocorrem em regiões de baixa e média altitudes.
A imagem pode conter: planta, flor e natureza
                              Este exemplar é do orquidófilo José Barbosa de Oliveira
LISTA DE ESPÉCIES

ARPOPHYLUM

 

Se uma única flor de orquídea já é o centro das atenções em qualquer ambiente, uma haste floral com centenas delas é um espetáculo da natureza. Originária de florestas de altitude do México á Colômbia, a escova-de-mamadeira (Arpophyllum giganteum) é uma orquídea epífita, ou seja, vive presa aos troncos de arvores sem retirar nenhum nutriente, apenas usando-as como suporte. Mas também pode ser encontrada sobre rochas.

Entre as espécies do gênero Arpophyllum, a giganteum, como seu próprio nome revela, é a maior de todas – sua haste floral mede até 50 cm. As centenas de flores que cobrem a haste floral não passam de 8 mm de diâmetro e têm coloração lilás brilhante com os labelos mais escuros. As folhas são longas, estreitas e recurvadas, e rendem o nome de gênero, pois Arpophyllum significa “folhas em forma de foice”.
Como o formato de haste floral lembra muito uma escova de lavar garrafas, a planta recebeu o nome de popular “escova-de-garrafas” ou “escova-de-mamadeira”.

Tempos atrás, era difícil encontrar a venda no Brasil, mas hoje existem muitos produtores e mudas são vendidas no Ceagesp, em orquidários profissionais e em exposições de orquídeas.

Essa orquídea, como floresce em setembro é encontrada na é a exposição da Associação de Orquídeas em São Paulo, no bairro da liberdade, em São Paulo, no segundo final de semana de setembro. Lá é o maior ponto de vendas desta espécie.

FONTE

Brasilaelia purpurata

TAXONOMIA

 

Nome correntemente aceito: Brasilaelia purpurata.

Autor: Marcos Campacci.

Data da publicação: 2006.

Sinônimos: Laelia purpurata, Cattleya purpurata, Bletia purpurata, Hadrolaelia purpurata, Sophronitis purpurata, Chironiella purpurata, Cattleya purpurata, Amalia purpurea, Cattleya brysiana, Laelia casperiana, Bletia casperiana, Laelia russelliana.

Origem: RS, SC, SP, RJ, ES.

Habitat: epífita no alto das árvores, em florestas úmidas em locais de bastante insolação e ventilação, mas não sob sol direto.

Altitude: nível do mar a 300 metros.

Quantidade de espécies neste gênero: 9.

FONTE: http://www.colibriorquideas.com.br/especies/Brasilaeliapurpuratastriata.php

IMAGEM: http://marionbentoorquideas.blogspot.com.br/

ORQUÍDEAS DA QUINTA DA BOA VISTA NO FUNCHAL – Ilha da Madeira

 

A Quinta da Boa Vista está situada nos arredores da cidade do Funchal – na Rua Lombo da Boa Vista; É uma propriedade particular aberta ao apreciadores destas belas flores. De dezembro a maio, as estufas de orquídeas constituem exposições florais verdadeiramente espetaculares: Cymbidiuns, Paphiopediluns (sapatinhos) e Lycstes aí predominam, enquanto que no resto do ano, uma coleção de híbridos soberos e espécies raras despertam a curiosidade dos visitantes.

 

FONTE

40ª Exposição de Orquídeas de Pernambuco [Premiação e fotos]

VEJA A CLASSIFICAÇÃO DAS ORQUÍDEAS QUE PARTICIPARAM DA EXPOSIÇÃO E CONCORRERAM ÀS PREMIAÇÕES BEM COMO SUAS FOTOS  AQUI

Sábado tem oficina de cultivo e lançamento de livro no Orquidário da UFC

Capa livro ORQUIDEAS 22-05-2015

O Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal do Ceará promove, no próximo sábado, dia 7 de maio, a oficina “Flores e Plantas Ornamentais em Vaso”. O ministrante será o Prof. Roberto Jun Takane. O evento, a ter lugar no Orquidário da UFC, no Campus do Pici, se desdobrará em duas apresentações – uma às 8:30h e a segunda às 10:00h. Na inscrição, que pode ser feita na hora, solicita-se a doação de um quilo de alimento não perecível, mais um litro de óleo de cozinha. O material arrecadado será doado a instituição beneficente.

Mais informações: AQUI

Visitantes da 3ª Bienal do Nordeste serão brindados com17 palestras e 2 oficinas

 

Em Maceió, os anfitriões preparam as boas-vindas.

 

Uma rica programação de palestras e oficinas marcará a 3ª Bienal de Orquídeas do Nordeste, que se realizará em Maceió (Alagoas – Brasil), entre os dias 8 e 10 de abril próximo, paralelamente à exposição anual da Associação dos Orquidófilos e Bromeliófilos de Alagoas – a 23ª ExpoAOBAL. Cultivadores e estudiosos das orquídeas de todo o Nordeste, assim como do Rio de Janeiro e Brasília, estarão presentes, expondo e discutindo os mais variados temas ligados às orquidáceas e plantas ornamentais.

O evento acontece no pátio do IBAMA (Av. Fernandes Lima, 1.500 – Farol), onde o visitante encontrará um espaço de exposição, venda de orquídeas e plantas ornamentais, assim como de produtos para cultivo. Orquidófilos experientes estarão a postos para tirar dúvidas daqueles que se iniciam nesse apaixonante hobby. A entrada é gratuita.

Mais informações:AQUI